29 de nov de 2010

Mensagem aos evangélicos

Parabéns aos evangélicos brasileiros.

Amanhã será o nosso dia.

Que Deus abençoe o Brasil!

26 de nov de 2010

Dia Nacional do Evangélico


Na próxima terça-feira, 30 de novembro, será o Dia Nacional do Evangélico.

O presidente da República Luis Inácio Lula da Silva sancionou a lei 12.328/2010 que estabelece a celebração.

A data já era comemorada no Distrito Federal e no Amapá. Agora será em todo território brasileiro, mas não será feriado. Mas no DF é feriado, apesar de o Governo do Distrito Federal dar ponto facultativo alguns anos passados.

A lei nacional é de autoria de deputado federal Cleber Verde (PRB/MA) que é católico. Ele afirmou que é necessário reconhecer o grande trabalho social que o segmento realiza.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que os evangélicos representam 15% da população brasileira, um total de 34 milhões de pessoas. No Distrito Federal, os evangélicos são 19,5% da população, somando 400 mil pessoas. Esses números são do censo 2000, pois os dados da pesquisa deste ano ainda não foram divulgados.

23 de nov de 2010

O sino da discórdia


A história aconteceu no Lago Sul, na Paróquia São Pedro de Alcântara.

O padre não pode mais tocar o sino chamando os fiéis para as missas, por ordem na 6ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Se o padre descumprir a ordem, pagará multa. Cada badalada custará R$ 1 mil aos cofres da igreja.

A Justiça agiu depois que um morador reclamou várias vezes do barulho do sino que toca desde 1989, data que a paróquia foi inaugurada, sempre às 8h15, às 12h, às 15h e às 18h.

A reclamação é de que o barulho de 62 decibéis (o máximo permitido é de 50 decibéis) quebra a Lei do Silêncio. Quem mediu foi o Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

Pelo jeito, os fiéis ficarão sem as sonoras e históricas badaladas do sino. Que pena!

Minha opinião
Não vejo que os sinos de uma igreja possam incomodar tanto. Mas respeito a opinião de quem reclamou.

Morei muitos anos na 302 Sul e ouvia os sinos da Igreja Bom Bosco tocar. Sempre achei lindo! É uma tradição muito bonita e histórica da Igreja Católica no mundo.

Eu defendo o sino, mas sem discórdia. Mas a paróquia deve se adequar à lei. Não pode fazer barulho além do que a Lei do Silêncio estabelece. Adeque-se e continue a tocar os sinos.

A mulher na Igreja Católica


Demorou, mas parece que o Vaticano começou a pensar na possibilidade de as mulheres serem ordenadas sacerdotisas na Igreja Católica.

Pela primeira vez na história da Igreja, um papa afirma que as mulheres podem  vir a exercer liderança. Mas pode ser que exerçam, ainda não tem nada definido. Estão pensando no assunto.

Até hoje, é absolutamente masculina a presença, em se tratando dos postos mais altos no sacerdócio.

O assunto está no livro A Luz do Mundo que Bento XVI lança hoje, com a ajuda do escrito alemão Peter Seewad, autor da obra.

O papa também admite, no livro, que não é infalível e pode se retirar, se aposentar, caso não tenha condições físicas ou espirituais para continuar o trabalho.

21 de nov de 2010

Camisinha pode, diz papa

As prostitutas podem usar preservativo nas relações sexuais. Pela primeira vez, o papa Bento XVI afirma que o uso da camisinha se justifica, em alguns casos, para evitar doenças como a aids.


Isso está no livro que será lançado ainda este mês e que foi produzido pelo escritor Peter Seewald. Alguns trechos da obra já foram divulgados pelo jornal do Vaticano L'Osservatore Romano.

Mas o papa também diz que é necessário humanizar a sexualidade, por fim à banalidade e que se basear só no preservativo não é bom, pois não resolve o problema da doença. O preservativo não é a verdadeira maneia de combater a aids.

O diretor do programa Unaids, criado pela ONU para combater a propagação do vírus da aids, Michel Sidibé, aplaudiu o discurso do papa e disse que isso é um avanço significativo.

Essa declaração é realmente novidade em se tratando da Igreja Católica, sempre tão conservadora. O papa está mostrando que é pós-moderno. Usar preservativo não é uma questão de saúde pública? Fica a pergunta, sem a intenção de gerar polêmica.

20 de nov de 2010

"Ô psit"! Didi Mocó faz 50 anos

Quem não se lembra deles fazendo graça na TV nas décadas de 70 e 80? As noites de domingo foram marcadas pelos Os Trapalhões. O quarteto fazia todos pararem diante da telinha: Dedé, Didi, Mussum e Zacarias.


Gerações cresceram assistindo-os fazer humor. Agora o personagem Didi completa 50 anos. Para comemorar, Renato Aragão fará um programa especial que irá ao ar em dezembro, na Rede Globo.

Relembre as frases famosas do Didi:
"Ô psit"! (Modificação da interjeição "psiu". Em raras ocasiões Didi também usava Psita, para mulheres);
"Som na caixa!” (Quando um cantor participa do programa);
"Pó pará!” (Pode parar!);
"Nem morta, filha!” (Recusando-se a realizar alguma ação);
"Tudo em riba?" (Em cima?);
"Ô da poltrona!” (Dirigindo-se ao telespectador);
"Bicho bão!” (Referindo-se às mulheres bonitas);
"Cuma?” (Como?);
"Arô? Sô ieu!" (Alô? Sou eu! Ao atender o telefone. Didi sempre passa o telefone pelo rosto, pensando que a outra pessoa o veria);
"Eu sô muito maaacho!”;
"Hmmmm! Tô com medo da menina!” (Debochando de alguém que o ameaça);
"Aguarde e confie!”;
"Biiiito" (Bonito).

19 de nov de 2010

Infanticídio


Índios ainda sacrificam crianças no Brasil. Missionários evangélicos lutam para impedir que elas sejam mortas nas tribos. As autoridades se calam.

Assista à reportagem da Rede Record.

17 de nov de 2010

Natal solidário dos Correios

Faz muito tempo que vejo a campanha de arrecadação de brinquedos dos Correios.

Este ano, resolvi que chegou a hora de ajudar. Fui à empresa, escolhi uma cartinha e comprei o presente para a menina Nathália, de três anos, que mora em Paranoá. Na carta ela diz que queria ganhar uma boneca.

Depois, acompanhada da minha sobrinha – porque é importante passar para as crianças a necessidade de ajudar o próximo -, voltei aos Correios para deixar o presente que será levado para a pequena Nathália.

A campanha é simples e bonita. Há 20 anos o Papai Noel dos Correios recebe cartas de crianças que não podem ter seus sonhos realizados por falta de condições financeiras. Os Correios recebem os pedidos, as pessoas escolhem uma carta, compram o presente e depois o Papai Noel entrega a encomenda. O resultado? Um grande sorriso no rosto das crianças que terão um brinquedo novo para se divertir nas festas natalinas. Muito mais do que dar presentes, a campanha mobiliza a sociedade para olhar o próximo com amor e solidariedade. Unindo forças, é possível realizar sonhos.

Os 108 mil funcionários dos Correios envolvem-se no projeto, assim como pessoas comuns, empresas e instituições. Todos podem ser padrinhos. Basta abrir o coração.

Em 2010, foram estabelecidas parcerias com escolas públicas, creches e abrigos que atendem crianças em situação de vulnerabilidade social. Desta forma, a campanha alinha-se a um dos objetivos do milênio estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), denominado "Educação básica de qualidade para todos".

Parte das cartas selecionadas será de estudantes das escolas da rede pública de ensino (até 4ª série do ensino fundamental) ou instituições parceiras (creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos). A outra parte continua sendo selecionada como nos anos anteriores, entre as cartas enviadas ao Papai Noel diretamente pelas crianças.

Em 2009, foram quase dois milhões de cartas recebidas em todo país. Desse total, por meio da campanha, foram 413.602 presentes entregues.

Ajude a fazer diferença na vida de muitos brasileirinhos.

Entre em contato e participe.

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos

(61) 3307-3554 / 3307-1258 / www.correios.com.br/papainoelcorreios2010

16 de nov de 2010

Giro pelo Brasil e pelo mundo

O mundo Gospel está acontecendo e as notícias são pouco divulgadas.

Então vamos aos últimos fatos na música, no esporte e na literatura:

- André Valadão critica, em seu Twitter, os critérios na organização e participação dos artistas brasileiros no Grammy. Para ele, a música brasileira precisa de uma premiação exclusiva.

- A cantora Marina de Oliveira, diretora artística da MK Music, brilhou no Grammy Latino, no Mandalay Bay Events Center, em Las Vegas, no último dia 11. Foi a vencedora da estatueta na categoria ‘Melhor álbum de música cristã em Língua Portuguesa’, com o álbum Na Extremidade, superando os cantores Kleber Lucas, Paulo Cesar Baruk e Bruna Karla.

- A pastora e cantora Aline Barros lança hoje, 16 de novembro, a sua biografia, em São Paulo. O livro se chama Fé e Paixão.

- Eles são os Yunick. Vestem-se com roupas coloridas, cabelos bem arrepiados e tocam estilo pop rock romântico. Amam baladas. A banda tem cinco integrantes com idades girando em torno dos 20 anos. São Déh, Bruh, Thi e Lukee, amigos e vizinhos, das igrejas Renascer, Assembleia de Deus, Casa da Rocha e Casa da Bênção, de São Paulo. No dia 20 de novembro a banda Yunick estará em Taboão da Serra, São Paulo, cantando com Régis Danese e Matos Nascimento. A banda fará o lançamento oficial do primeiro disco Deus está no controle. São um sucesso ente o público teen e revelação do ano. Formaram parceria profissional em janeiro do ano passado.

- Ela gosta de voleibol. É levantadora de Seleção Brasileira. Também é pastora. Fabíola, 27 anos, acaba de ser vice-campeã mundial de vôlei. O jogo foi no domingo, 15/11. O Brasil perdeu para a Rússia.

- Kaká está recuperado da lesão no joelho e volta a treinar e jogar em breve. Boa notícia para o craque do Real Madrid. Ele fez cirurgia em agosto depois que reclamou das dores no joelho.

- A única empresa autorizada a imprimir Bíblia na China atingiu a marca de 80 milhões de exemplares na última segunda-feira, 8 de novembro. A Amity Printing Co, localizada na cidade oriental chinesa de Nanjing, produz um milhão de exemplares por mês. Desde a fundação, em 1988, a empresa tem crescido, podendo chegar a uma das maiores editoras de Bíblias do mundo. Ótima notícia em um país que é fechado para Jesus Cristo, por força do governo.

15 de nov de 2010

Bancada evangélica quer CPI do aborto

Passadas as eleições, parlamentares da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados visitaram Michel Temer (PMDF-SP), vice-presidente eleito e atual presidente da Câmara dos Deputados, levando uma reivindicação: Querem que seja aberta a CPI do Aborto para investigar as clínicas que fazem aborto de forma ilegal e o mercado de medicamentos abortivos. Também colocaram em pauta discutir o Estatuto do Nascituro, que listas os deveres da família em relação ao feto, e a Lei Muwaji, que dá à Funai a responsabilidade de atuar contra casos de infanticídios em aldeias.

Entre os deputados que fazem parte da bancada estão João Campos (PSBD-GO), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, que quer a CPI ainda este ano, e Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que acredita que a CPI pode ficar para 2011.

Ainda no segundo turno, e com vista a não perder os votos de parte de evangélicos que a apoiaram, Dilma Rousseff assinou uma carta-compromisso que encaminhou ao segmento firmando compromisso de não tocar em assuntos polêmicos que vão contra os princípios cristãos da família.

A bancada evangélica saiu maior nessas eleições. Eram 43 deputados. Hoje são 72. Aumento de 67%.

10 de nov de 2010

Dia da Bíblia

A Câmara dos Deputados realizará sessão solene para celebrar o Dia da Bíblia no dia 10 de dezembro de 2010, às 15h, no plenário.

A sessão é aberta ao público e todos podem prestigiar.

8 de nov de 2010

Iniquidade

Iniquidade é quando as pessoas estão tão acostumadas ao pecado que não têm mais vergonha de cometê-lo. O pecado passa a ser natural na vida.

A Bíblia diz que, quando a iniqüidade chega, o coração do homem está tão endurecido que ele não se envergonha mais do pecado. Ele não reconhece nem que uma determinada ação é pecado. É tempo no qual Deus tem que julgar uma nação. E todas as pessoas são atingidas por isso.

Os evangélicos têm que tomar cuidado.

Existe uma série de leis que tramitam no Congresso Nacional que dependerão do voto dos futuros senadores e deputados federais. Essas leis serão incorporadas pela máquina estatal, por meio da presidência da República. Que tomará força também nas câmaras estaduais, nas ações feitas pelo Estado. A igreja precisa de valores cristãos trabalhando nesses contextos.

Está acontecendo no Brasil um movimento do qual todos os cristãos deveriam se envolver. Líderes cristãos, evangélicos e católicos, estão trabalhando para impedir que a iniqüidade seja institucionalizada na forma de lei. Por isso, alguns pastores têm se posicionado, com suas igrejas, no rádio e na TV. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) também se manifestou. Escreveu um documento se posicionando em relação ao assunto.

O mundo está vivendo em crise. Mas a igreja cristã brasileira sabe o que está acontecendo no Brasil? Vejam as leis que estão tramitando:

Lei da mordaça -  A liberdade religiosa dá aos brasileiros o direito de fé, escolha e opinião. Se for aprovada PLC 122/2006, os cristãos correram o risco de ser criminalizados por não concordar com a prática da homossexualidade.

Casamento – Há discursos e ações para aprovar leis que favoreçam o casamento entre pessoas do mesmo sexo e ainda adoção de crianças por parte dos casais homossexuais que criticam os parlamentares e a igreja evangélica que discordam do ponto de vista do grupo. Os líderes do movimento LGBT pedem para que seus liderados não votem em parlamentares evangélicos. Não se trata de fazer um movimento conta o grupo. Trata-se dos evangélicos terem o direito de dizer que não concordam com a prática homossexual. Esse direito está em jogo.

Pornografia – Está aberta a todos, inclusive pela internet. A indústria pornográfica possui imunidade tributária. Faz, em média, dois filmes pornográficos por dia.

Pedofilia – Acontecem em todas as classes sociais, todos os dias. O Disque 100 recebe mais de 30 mil denúncias pó ano de abusos sexuais contra crianças e adolescentes. A família está enfraquecida. Querem que a entidade familiar seja considerada apenas uma união estável entre duas pessoas.

Divórcio – A taxa de divórcio já atingiu a marca de 41% no país.

Violência familiar – Há mais crimes cometidos da porta para dentro da casa do que da porta para fora. Dentro de casa são cometidos crimes contra mulheres e crianças como tortura, constrangimento, agressão e morte.

Infanticídio - Crianças indígenas são enterradas vivas, em várias tribos brasileiras, se nascerem com defeito físico, forem gêmeas ou se o pajé disser que não têm alma. As crianças sufocam, debaixo da terra, até morrer. O governo faz vistas grossas dizendo que a cultura indígena não pode ser alterada.

Aborto – Há uma emenda que discriminaliza o aborto e autoriza a prática até o nono mês de gestação. Isso é concordar com o aborto.

Diante de tantos assuntos que tramitam como projeto de lei no Congresso Nacional, fica a pergunta: Cadê a igreja que está passiva e dormente? A igreja brasileira precisa despertar enquanto há tempo. Enquanto o amor não morreu.

Os evangélicos têm que levar essas questões a sério. Têm que se posicionar, dizendo que não querem isso para a nação. Têm que procurar pessoas que os representem e que votem contra esses projetos. Caso contrário, a iniqüidade será institucionalizada. E Deus julgará a terra. É isso que a Bíblia diz porque Deus não suporta a iniqüidade.

Cartilha contra o bullying

Abaixo a vergonha e a humilhação. Todos precisam ajudar a combater o bullying nas escolas.

O Conselho Nacional de Justiça está fazendo a sua parte. Lançou uma cartilha que dá dicas de como prevenir o problema.

Leia a cartilha:

https://docs.google.com/fileview?id=1d9Nd6xWm-jfcpqDpzGMDty9wqTQvngYE-BWmPPLvp-l287x_hYx0HllQP_dP&hl=pt_BR&pli=1

1 de nov de 2010

Você está sofrendo?

Uma frase de Max Lucado, no livro Seu nome é Jesus, talvez possa te ajudar. Me ajudou hoje à tarde. Na verdade, me trouxe lágrimas aos olhos quando li que Ele se importa comigo, que está ao meu lado, me ama e por isso morreu.

“Suas orações silenciosas, feitas num travesseiro manchado de lágrimas, foram ouvidas [por Deus] antes mesmo de serem feitas [por você]."

Suas dúvidas mais profundas, Ele responde. Jesus morreu por amor. Por te amar.

As 11 poderosas do mundo

Dilma Rousseff, primeira presidente do Brasil

Angela Merkel, primeira chanceler da Alemanha

Johana Sigurdardottir, primeira-ministra da Islândia. Primeira lésbica assumida a chefiar um governo no mundo

Cristina Kirchnner, presidente da Argentina

Laura Chinchilla, primeira a governar a Costa Rica

Julia Gillard, primeira líder de governo da Austrália

Michelle Bachelet foi a primeira presidente do Chile

Margaret Thatcher foi primeira-ministra do Reino Unido. A “dama de ferro”

Ellen Johnson, presidente da Libéria. Primeira presidente de um país africano

Benazir Bhutto, ministra do Paquistão. Primeira mulher a governar um país muçulmano. Foi assassinada quando concorria à presidência

Mari Kiviniemi, primeira-ministra da Finlândia. Tarja Halone, presidente

O Brasil é delas. A primeira mulher na presidência

As mulheres alcançaram o poder. “Sim, a mulher pode”. Essa foi uma frase dita por Dilma Rousseff (PT) durante o primeiro pronunciamento feito depois do resultado das eleições. Em 2010, 31 de outubro, Dilma foi eleita a primeira mulher presidente do Brasil. O fato marca novo rumo do país. Ela foi escolhida pelo voto direto e democrático do povo, com 56,05% de preferência, ou seja, 55.752.092 votos.

Também pela primeira vez na história do Brasil, duas mulheres disputaram as eleições. Além da vencedora, Marina Silva (PV) também chegou longe. Ficou em terceiro lugar, perdendo para José Serra.

A primeira presidente ocupará a cadeira presidencial do Palácio do Planalto, exatamente 78 anos depois que a mulher conquistou o direito de votar nacionalmente.

Era o ano de 1932. A mulher saia de dentro de casa e aparecia nas urnas.

O direito nacional ao voto direito foi obtido por meio do Código Eleitoral Provisório, de 24 de fevereiro de 1932. Mesmo assim, a conquista não foi completa. O código permitia apenas que mulheres casadas, com autorização do marido, viúvas e solteiras com renda própria pudessem votar.

As restrições ao pleno exercício do voto feminino só foram eliminadas no Código Eleitoral de 1934. No entanto, o código não tornava obrigatório o voto feminino. Apenas o masculino. O voto feminino, sem restrições, só passou a ser obrigatório em 1946.

Na história, o Brasil de batom passou a ser o país do “voto de saias” com as seguintes mulheres que decidiram ingressar na vida pública:

Alzira Soriano foi eleita prefeita de Lajes, Rio Grande do Norte, em 1928, pelo Partido Republicano. Mas ela não terminou o mandato. O Senado, pela Comissão de Poderes, anulou os votos das mulheres;

Carlota Pereira de Queiroz, em 1933, foi a primeira mulher eleita deputada federal. Era médica paulista;

Eunice Michelis (PDS/AM) foi a primeira a ocupara lugar no Senado Federal, em 1979. Mas ela não foi eleita. Ocupou o cargo depois da morte do senador João Bosco de Lima;

As primeiras senadoras eleitas foram Júnia Marise (PRN/MG) e Marluce Pinto (PTB/RR), em 1990;

Roseana Sarney, em 1994, foi a primeira mulher eleita governadora no Maranhão;

A primeira mulher ministra de Estado foi Maria Esther Figueiredo Ferraz (Educação), em 1982;

Em 1996, o Congresso Nacional instituiu o sistema de cotas na Legislação Eleitoral que obrigava os partidos a inscreverem, no mínimo, 20% de mulheres nas chapas proporcionais. No ano seguinte, o sistema foi revisado e o mínimo passou a ser de 30%.