26 de mai de 2012

Silas Malafaia critica a imprensa


Regis Danese cantou músicas de seu novo CD Tudo Novo, na Marcha Para Jesus (Foto: Regis Danese)

Aconteceu a Marcha Para Jesus, na Cinelândia, no Rio de Janeiro, em 19 de maio. De acordo com depoimento do pastor Silas Malafaia, no programa Vitória em Cristo, exibido no último sábado (26/5), na Band, mais de 300 mil pessoas participaram do evento. A PM disse que eram apenas 100 mil pessoas.

Por que tanta diferença no número de participantes? Essa foi a crítica do pastor Silas fez à imprensa. Em depoimento no programa, ele disse que os jornalistas são preconceituosos para com o segmento evangélico.

No palco, o pastor Silas orou por Eduardo Paes, prefeito do Rio, e por Lindberg Farias, senador. Ambos marcaram presença na festa. O povo orou junto com o pastor. Na verdade, as pessoas repetiram em coro a oração feita pelo pastor, abençoando as autoridades da nação. “Nós abençoamos as autoridades, a presidente da República. Nós declaramos paz para o Brasil, em nome de Jesus”, foi um trecho da oração coletiva.

Já no programa Vitória em Cristo, o pastor Silas comentou sobre a presença dos políticos: “A Deus seja a glória por essa festa linda. Pode chegar qualquer autoridade que eu oro por ela. Uma autoridade é constituída por deus. Votamos em quem queremos. Mas depois que a pessoa é revestida de autoridade, temos que interceder como povo de Deus. O apóstolo Paulo ensinou isso. Pode ser político que eu não gosto. Se chegar em evento meu, aprendi a respeitar protocolo. Por isso, eu oro por ele. O que respeitamos, atraímos. Não dou microfone para político falar, mas oro e o abençoo. É o que fizemos lá na Marcha. E faço isso (orar) em qualquer evento que tiver autoridade. Obrigado ao povo de Deus, a centenas e milhares de pastores e esse povo que fez acontecer essa festa linda”, disse o pastor.

Além de políticos, pastores e cantores participaram. Nomes conhecidos na música gospel como Régis Danese, Thalles Roberto, Eyshila, Davi Sacer, Nani Azevedo, Léa Mendonça, Jozyanne, Jotta A, ministério Apascentar, Renascer Praise, Gospel Night e Kainón.

A Marcha para Jesus contou com promoção da TV Globo no Rio de Janeiro. Repórteres cobriram o evento e várias notícias foram veiculadas nos telejornais da emissora. O evento teve apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro. De acordo com jornal O Globo, a contribuição financeira foi de R$ 2,48 milhões.

A Marcha teve como tema a defesa pelas liberdades de expressão e religiosa, a vida e a família tradicional. Teve protesto contra a PL 122, a dita lei da homofobia. É uma lei para botar mordaça. Caso seja aprovada, a sociedade não poderá expressar opinião contra os homossexuais. Esse projeto de lei fere a Constituição Federal.

20 de mai de 2012

Qual o caminho?

As pessoas escolhem a roupa, a profissão, o cônjuge, qual carro comprar. As pessoas escolhem qual filme assitir, se será honesto ou corrupto, se fala a verdade ou decide mentir. Na religião também é assim: as pessoas escolhem no que acreditar, onde colocar sua força, fé, a quem ouvir. A vida é feita de escolhas e o homem tem o livre arbítrio para escolher.


Mas esse livre arbítrio é relativo. O homem faz escolhas, mas não pode se livrar de suas consequências. Boas escolhas podem levar a boas consequências. E vice versa.

E qual a sua escolha no caminho da vida? Qual sua fé? Onde você escolherá passar a eternidade? A vida é finita. A eternidade não.

Jesus foi claro: Eu sou o caminho. Andando nEle, com Ele e vivendo para Ele temos, por fé, a certeza da salvação. Que caminho você escolherá?

17 de mai de 2012

Militares celebram a Páscoa


 Militares da Marinha que participaram do culto
 Militares da Polícia Militar
Militares da Aeronáutica

Mais uma vez participei de uma celebração militar. Organizado pela Capelania Evangélica do Corpo de Bombeiros, aconteceu hoje, 17 de maio, às 10 horas, na Igreja de Cristo, o culto Páscoa Militar dos Evangélicos.

Além dos bombeiros, também participaram militares da Marinha do Brasil, Exército, Aeronáutica e Polícia Militar.

Cerca de 600 militares marcaram presença. Destaque para o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Gilberto Lopes da Silva, o pastor Edson Pereira de Gouveia, presidente da Igreja de Cristo, e os capelães Walter Pereira de Mello, Ithamar Clímaco Ximenes Filho, Valemar Alcindo Arend e Edmilson Alves Gouveia.

A mensagem bíblica ficou sob responsabilidade do reverendo capelão Aluísio Laurindo da Silva, presidente da Associação Pró Capelania Militar Evangélica do Brasil (ACMEB).

Como forma de interceder pelas instituições brasileiras, foram realizadas orações pelas Forças Armadas e Auxiliares. Os participantes tiveram também a ministração da Santa Ceia.

A Páscoa Militar acontece em época diferente daquela prevista no ano litúrgico, pois já havia passado a data da celebração quando os pracinhas brasileiros chegaram da 2ª Guerra Mundial, em 1945. Mesmo assim, os pracinhas quiseram comemorar a festa junto com as suas famílias. Então, resolveram fazê-la depois da celebração da Igreja Católica e evangélica. Para garantir a festa dos militares, as Forças Armadas realizaram uma missa, na Praça XV, no Rio de Janeiro. Aí o ato tornou-se uma tradição. Atualmente cada Força tem a sua data específica para celebrar a Páscoa.

7 de mai de 2012

As relações da revista Veja com Carlinhos Cachoeira



Eu defendo que a CPI do Cachoeira também investigue as relações da revista Veja com o contraventor Carlinhos Cachoeira.

A investigação deve descobrir o que a revista e o contraventor lucraram com as reportagens publicadas.

A fonte era Cachoeira e seu grupo. O jornalista Policarpio Júnior, diretor de revista Veja em Brasília, era o amigão de Cachoeira que recebia as informações e as publicava.

Pelo menos uma coisa todos os jornalistas já sabem. A revista faltou com a ética.

Que jornalismo sujo! Uma vergonha as informações reveladas com as escutas telefônicas. Esse jornalismo deve ser combatido. Uma vergonha para a imprensa. Uma relação onde o criminoso dita as regras e negocia que notas e reportagens serão publicadas.

Veja reportagem completa no R7:

http://noticias.r7.com/brasil/noticias/domingo-espetacular-mostra-a-influencia-de-carlinhos-cachoeira-sobre-a-revista-veja-20120506.html

4 de mai de 2012

Declaração de Santiago e os crimes contra jornalistas

Países assinam declaração
sobre violência contra jornalistas

No Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, em 3 de maio, associações de jornalismo de seis países, incluindo o Brasil, divulgaram a Declaração de Santiago sobre a violência contra jornalistas e empresas de comunicação na América Latina.

O documento, divulgado ontem, reafirma a importância da liberdade de imprensa para o debate público, para a formação de valores democráticos e para a fiscalização das autoridades por parte dos cidadãos.

Especialistas em comunicação afirmam que alguns governos de origem democrática têm práticas autoritárias e buscam instaurar uma cultura de intolerância em relação à imprensa, o que incentiva agressões contra meios de comunicação e jornalistas. Essa realidade está presente em vários países da América Latina.

Em entrevista ao Jornal da Globo, Ricardo Pedreira, diretor-executivo da Associação Nacional de Jornalistas (ANJ), disse que a declaração chama a atenção das pessoas para a importância da liberdade da imprensa para todos.

Ontem, em Brasília, a ministra Maria do Rosária, da Secretaria de Direitos Humanos, discutiu com representantes de empresas de comunicação e associações do setor a federalização de crimes contra jornalistas. Em entrevista ao repórter Pedro Paiva, a ministra Maria do Rosário disse que os crimes contra jornalistas são crimes contra a democracia, a sociedade e os direitos humanos.

No fim de março o Brasil votou contra a implantação imediata de um plano das Nações Unidas para a proteção de jornalistas. Este ano quatro jornalistas foram assassinados no Brasil. Em 2011, foram 29 mortes na América Latina, um terço do total mundial.

3 de mai de 2012

Novo programa evangélico na TV


Gravação do primeiro programa: Pr. Silas Malafaia e os convidados que debaterão sobre aborto de anencéfalos (Foto: AVEC)

Um programa de variedades onde serão discutidos temas atuais. Haverá debate, reportagem, entrevista (ao vivo e gravada), música e espaço para a participação do público com perguntas. É o Fala Malafaia que irá ao ar na Band, aos domingos, às 12 horas, com apresentação do pastor Silas Malafaia. A estreia será no dia 6 de maio de 2012. O tema escolhido para o primeiro programa é aborto de anencéfalos.

O objetivo da equipe, além de debater temas polêmicos, é expor a opinião dos evangélicos. Será mais uma opção de programação para as pessoas que gostam da área religiosa.

Os seguidores do pastor Silas poderão assisti-lo, ainda, no seu programa já conhecido, Vitória em Cristo, que continuará no ar.

Silas é um dos primeiros evangélicos a exibir programa na TV. Ele está no ar há 30 anos. De acordo com o pesquisador e doutor em sociologia Ricardo Mariano, no livro Neopentecostais – Sociologia do Novo Pentecostalismo no Brasil, "ao lado da Igreja Brasil Para Cristo, a Igreja Nova Vida foi a pioneira no uso da TV no país. Entre 1965 e 1967,o missionário canadense Walter Robert McAlister – fundador da Nova Vida, produziu um programa na [extinta] TV Tupi". A igreja de Nova Vida também iniciou seus trabalhos no Brasil com um programa de rádio chamado A Voz de Nova Vida.